História do CEAK

O Centro Espírita Allan Kardec - CEAK, foi fundado em 04 de junho de 1950, na cidade de Itajubá, região Sul do Estado de Minas Gerais. Originariamente intitulado: Centro de Estudos Evangélicos Allan Kardec e Albergue Noturno, sua organização administrativa era composta de: Presidência, Secretaria, Tesouraria e Biblioteca. Suas atividades sócio-assistenciais constituíam um órgão à parte e tiveram início com a criação do Albergue Noturno, anexo ao prédio da Instituição. O albergue oferecia gratuitamente pernoite, acesso à alimentação e higienização aos abrigados. A capacidade de atendimento era de 10 migrantes por noite. No mesmo ano, membros da casa afeitos aos trabalhos assistenciais deram início ao atendimento sistemático à população sócio-economicamente carente. O atendimento consistia no cadastramento de famílias de baixa renda, que passavam a receber ajuda material, conforme a necessidade: cestas básicas, vestuário, medicamentos, calçados e, até passagens de ônibus para outros municípios e cidades vizinhas. As famílias cadastradas posteriormente eram acompanhadas periodicamente.

No final do ano de 1984, foi criado o Curso de Orientação Irmã Scheilla para atendimento de gestantes carentes. Na mesma época, criou-se o Ateliê de Costura, que a princípio deveria capacitar as gestantes atendidas, com a produção de enxovais para bebês. Ao final do curso esses enxovais eram doados às participantes que os tinham confeccionado. 

Dois anos mais tarde, em 1986, com a reforma estatutária a Instituição passou a intitular-se Centro Espírita Allan Kardec. Sua organização administrativa passou a constar de Presidência, Secretaria, Tesouraria, Departamento Cultural, Departamento de Assistência e Promoção Social, Departamento de Infância e Juventude e Departamento de Trabalhos Espirituais. O Departamento de Assistência Social assumiu a coordenação de todas as atividades sócio-assistenciais do CEAK. Foi então criada a Campanha Auta de Souza, a fim de arrecadar gêneros alimentícios nas residências dos bairros. Esses gêneros compunham as cestas básicas doadas. Com o mesmo intuito, foram instituídos a Caixa de Auxílio Francisco de Assis, a Despensa da Caridade Aldegondes do Amaral, e criados: o setor de vestuário (rouparia) e o setor de orientação e cadastramento de famílias assistidas. O cadastramento era feito através de entrevista, quando realizada a Visita Fraterna.

Em 1987, foram criados os Núcleos Assistenciais nos bairros da periferia de Itajubá. Esses núcleos funcionavam em parceria com as escolas municipais. Atendiam prioritariamente a evangelização da população. Era feito atendimento médico, fornecidos gratuitamente medicamentos e a distribuída a sopa fraterna aos participantes. Nesse mesmo período, foi criada a Equipe de Visitação Maria Dolores, para realizar visitas educativas aos asilos, hospitais e presídios. Além de, prestar assistência e apoio moral aos asilados, hospitalizados e presidiários. Para atender aos moradores de rua foi criada a Ronda da Luz. Oportunidade em que havia distribuição de sopa, de agasalho, de vestuário. Em casos mais críticos, o morador de rua recebia banho, aconselhamento moral, e encaminhamento médico.

No mesmo ano, foram concluídas as obras das novas instalações do Albergue Noturno com capacidade para 16 migrantes por noite. O Albergue passou a chamar-se Albergue Noturno e Refeitório Vicente de Paulo.  Funcionou até o início do ano de 1988 quando as atividades do albergue foram encerradas para dar lugar à Creche Lar de Meimei, fundada em 04 de abril de 1988, com o objetivo de atender a crianças de 0 a 6 anos. Anos mais tarde a creche teve sua denominação alterada para Centro de Educação Infantil Lar de Meimei. Atualmente, o Lar de Meimei acolhe e orienta 75 crianças, na faixa etária de 0 a 3 anos e 9 meses. Neste mesmo ano foram concluídas as obras do Ambulatório Médico Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, que foi inaugurado para substituir os Núcleos Assitenciais na realização de atendimento médico, dentário e psicológico.

No dia 04 de junho de 2010, o CEAK completou 60 anos, de serviços realizados no bem, e em nome da Doutrina dos Espíritos.

 

Fundadores